Cromoterapia e o poder das cores


As cores estão por toda parte e elas podem fazer coisas incríveis com o nosso psiquismo.

Para onde quer que olhemos, vemos alguma cor. Elas estão presentes nos alimentos que ingerimos, nas roupas que vestimos, no ambiente familiar e no trabalho. E o tempo todo somos influenciados, de forma inconsciente.

As cores são fótons e um fóton é um quantum de energia. E se nós somos energia, as cores exercem uma grande influência em nosso corpo e também em nossa mente.

As cores surgem a partir da incidência da luz. A energia luminosa é composta pelas sete cores do arco-íris, como foi comprovado pelo físico e matemático, Isaac Newton. Ele estudou a decomposição do espectro visível da luz, comprovando que um raio de luz solar, ao atravessar um prisma de vidro, se decompõe em sete cores, conhecidas como as cores arco-íris: Vermelho, Laranja, Amarelo, Verde, Azul, Índigo e Violeta.


O uso das cores para o tratamento físico é conhecido como cromoterapia e sempre foi muito utilizado por antigas civilizações.

Arqueólogos encontraram templos no Egito construídos de tal forma que os raios do sol refratavam as cores do arco-íris nas chamadas “salas de cura”, usadas para recuperação de doentes. Também existe a relação dos deuses egípcios, que comprova o profundo conhecimento daquela civilização em relação as cores e os seus efeitos. Thoth, representado pela cor azul, tinha o poder de despertar os centros espirituais do cérebro. Isís, com seu raio amarelo, era responsável pelo estímulo da mente. Osíris, com seu raio vermelho, era responsável pela vida.

E foi na Índia, que as setes cores do arco-íris foram relacionadas aos centros de energia do corpo, os chakras. Cada centro de energia possui uma cor que alimenta e restabelece o fluxo energético em todo o corpo.

De acordo com a teoria de Guadiali, cientista indiano, as cores representam potenciais químicos em altas oitavas de vibração. Para cada órgão ou sistema do corpo humano, há uma cor que estimula e outra que inibe seu funcionamento. Eu costumo dizer que o nosso corpo é muito inteligente e que precisamos confiar nessa inteligência.

O metafísico Valcapelli, explica que as cores não são elementos estranhos ao organismo, o corpo está habituado a metabolizar substâncias coloridas. Portanto, o emprego das cores na terapia objetiva suprir o organismo de energia das cores, visando o reequilíbrio das regiões que se encontram carentes de substâncias saudáveis para o organismo ou com algumas funções metabólicas alteradas. A presença das cores favorece o aproveitamento dos componentes nutritivos das células, provenientes da alimentação bem como equilibra as funções orgânicas.


AS 7 CORES E SEUS EFEITOS

Resumidamente, colocarei aqui os principais efeitos de cada cor e suas palavras-chaves.

VERMELHO

FORÇA – AÇÃO – VITALIDADE

Centro de força: Básico – Chakra Muladhara

Quando usar: sempre que precisar de ânimo e foco no presente (no aqui agora). O vermelho estimula a autoafirmação e recupera a consciência de si próprio.

Saúde: indicada para o tratamento de anemia e apatia.

Contra-indicações: febre, pressão alta, taquicardia, inflamações e distúrbios emocionais (temperamento excitado)

LARANJA

PRAZER – VONTADE – EXPRESSÃO

</